sexta-feira, 18 de junho de 2010

Trespasse

(imagem recolhida da internet)

Quem tiver sonhos, guarde-os bem fechados — com naftalina — num baú inútil. Por mim abdico desses vãos cuidados. Deixai-me ser liricamente fútil!

Estou resolvido. Vou abrir falência. (Bandeira rubra desfraldada ao vento: "Hoje, leilão!") Liquida-se a existência — por retirada para o esquecimento ...

Trespasse - Daniel Felipe, poeta caboverdiano

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Pode liquidar a existência, quanto a esquecer, vai ser difícil... Prefiro não esquecer, pois o que li foi arrebatador.
    Um abraço a ti, já estava com saudades, e parabéns pela beleza do blog, Salve Cabo Verde!
    Quero permissão para colocar um bandeira e linkar teu blog no Vozes de Minha Alma, posso?

    ResponderExcluir
  3. Poesia de pulso.

    Eu aqui também.
    Leio e vivo.

    Carinho, menina.

    ResponderExcluir
  4. Que lindo isso!!!!!!

    E eu não estava aqui nesse seu blog, porqueeeeeeeeeee amadaaaaaaa? rs

    Quanta coisa perdi, mas recupero tudooo!

    Um abraço meu, minha amiga tão queridaaaaaa!

    ResponderExcluir